Lipoaspiração


Desenvolvida há cerca de 30 anos, é o procedimento mais realizado pelos cirurgiões plásticos brasileiros, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. A lipoaspiração tem como objetivo remover os depósitos de gordura que tendem a se acumular na região do quadril, abdômen, costas, culotes, coxas, pescoço e face, podendo ser associada a outros procedimentos distintos, não devendo porém ser utilizada como procedimento de emagrecimento.

 

Para sua realização utilizamos a técnica tumescente para aumentar a segurança e a eficácia da lipoaspiração, onde inicialmente infiltramos solução morna de Ringer Lactato, associada a adrenalina e anestésicos locais no tecido gorduroso a ser aspirado (na proporção de 1:1). Desta forma o sangramento é bem reduzido e a gordura aspirada com facilidade.


O Conselho Federal de Medicina (CFM), junto com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), autorizam que se aspire até 7% do peso corporal na técnica tumescente e recomenda que não se aspire mais de 4% na técnica seca. O CFM determina ainda (desde 2003) que apenas cirurgiões plásticos podem realizar este procedimento (acesse o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – www.cirurgiaplastica.org.br e confira se o seu médico é realmente cirurgião membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica).

 

Lipoaspiração

Duração: Cerca de 2 horas

Anestesia:peridural, sedação + local ou geral.

Internamento: 1 a 2 dias.


Orientações Pré e Pós-operatórias:

  • Não utilize medicações contendo AAS (Ácido Acetilsalicílico) ou derivados por 2 semanas antes e 1 semana após uma cirurgia abdominal.
  • Evite ainda o uso de vitamina E (mais que 600U/dia), vitamina C (mais que 1g/dia), Ginko Biloba, Arnika, Ginseng ou outras ervas medicinais por 1 semana antes da cirurgia.
  • Evite ainda o uso de qualquer medicação antinflamatória (diclofenano, nimesulida, cetoprofeno, dentre outros) por 1 semana antes da cirurgia.
  • Evite todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico.
  • Anticoncepcionais orais ou injetáveis não devem ser utilizados por cerca de 30 dias antes da cirurgia. Eles aumentam a possibilidade de formação de trombos nas veias das pernas.
  • Evitar esforços físicos por 1 mês.
  • Evite o sol por 3 meses após a cirurgia plástica ou até que todas as equimoses tenham regredido, mesmo assim use filtro solar com FPS maior ou igual a 30 após este período. Use 2 pequenas camadas de micropore sobre as incisões, por baixo das roupas de banho, caso vá a praia entre 3 e 6 meses após após o procedimento cirúrgico.
  • O banho de chuveiro é liberado no dia seguinte a cirurgia. Banhos de banheira devem ser evitados.
  • A ocorrências de tonturas e adinamia é freqüente após esta cirurgia plástica e decorre do jejum prolongado e da perda sanguínea inerente ao procedimento. Beba pelo menos 2 litros de bebidas isotônicas (Gatorade) por dia, nos 3 primeiros dias.
  • Aguarde para fazer qualquer dieta de emagrecimento somente após a liberação médica.
  • Antes de levantar e caminhar, fique sentada por pelo menos 3 minutos, para minimizar os episódios de tonturas.
  • Na primeira semana pós – operatória evite ficar sempre deitada. Levante e caminhe lentamente várias vezes ao dia.
  • A cinta modeladora deverá ser utilizada por 2 meses. Evite cintas muito apertadas nos primeiros dias e cuidado para que não formem dobras na pele.
  • Você poderá dirigir após 7 dias da cirurgia.
  • A realização de drenagem linfática por fisioterapeuta dermato-funcional é muito importante e deve ser iniciada a partir do 5º dia pós – operatório.

Tem alguma dúvida? Entre em contato conosco

Marcar Consulta